Conheça o seu trabalho

 

Conselhos práticos sobre como se tornar um
profissional de contrabaixo melhor.
Por John Adams


Bem, isso aconteceu hoje novamente. Enquanto eu estava fora, um bandleader deixou recado em minha secretária eletrônica me convidando para um trabalho para o qual não estarei disponível. Uma vez que eu já tenho um trabalho marcado, eu posso simplesmente apagar a mensagem e presumir que ele vá tentar chamar outra pessoa de sua lista. Ao invés disso, farei todo o esforço para entrar em contato com ele ainda pela manhã para dizer que, infelizmente, não poderei realizar o trabalho para o qual me chamou e vou me oferecer para recomendar outro contrabaixista. Durante os vários anos em que eu trabalhei como contrabaixista profissional, eu compreendi que ser um músico profissional responsável requer mais de mim do que simplesmente tocar bem o meu instrumento. Toda vez que eu me comunico com meus colegas, por telefone, por email, por carta ou pessoalmente, eu envio importantes sinais sobre meu nível de profissionalismo e dedicação que pode iniciar ou terminar uma amizade. Portanto, vale a pena gastar meu tempo para pensar como eu represento a mim mesmo nesse tipo de situação. Se você estiver se perguntando, "por quê?" então continue lendo.

Esteja atento aos detalhes 

     Existe uma fina linha divisória entre ser obsessivo e manipular bens os detalhes. Você vai saber onde essa linha se encontra cruzando-a algumas vezes, apenas não vá tão longe a ponto de nunca saber onde está! Lembre-se que um evento de apenas uma noite, muitas vezes, é equivalente ao seu primeiro dia num novo trabalho diário. Não presuma as coisas, esteja disposto a fazer perguntas à pessoa que o contrata para tocar. Você pode até parecer um pouco Caxias, não importa, anote tudo que for necessário.

Mantenha boa aparência

    Eu não estou sugerindo que você deva ir tocar o vestido como a Hebe Camargo em seu programa: mas uma atitude simples, comportamento otimista e senso de humor são excelentes para fazer as pessoas à sua volta se sentirem à vontade. Francamente, algumas pessoas naturalmente tem que trabalhar duro para demonstrar essas qualidades positivas. Cada um de nós tem pontos fortes e fracos, mas é parte do crescimento aprender como lidar com nossas fraquezas e até mesmo superá-las.

    Sua personalidade é mostrada de diferentes maneiras, do seu estilo ao telefone (incluindo a saudação que você gravou em sua secretária eletrônica e o modo como você deixa suas mensagens quando liga para alguém), ao seu aperto de mão, como você olha as pessoas nos olhos, conversa, fala sobre os outros e os assuntos que você traz para a conversa e as piadas que você conta. Você também comunica uma atitude através de sua linguagem corporal quando você toca - mesmo sem querer. Portanto vale a pena pensar sobre todas essas coisas e estar certo de que a mensagem que seu corpo comunica é realmente aquela que você tem em mente.

    Um exemplo específico sobre recados e secretária eletrônica: quando estava na faculdade e por algum tempo depois disso eu às vezes achava engraçado gravar saudações estranhas ou divertidas na minha secretária eletrônica. Uma vez, um músico meu amigo foi gentil o suficiente para me falar que ele havia me recomendado para um trabalho, mas o responsável pela contratação ligou de volta para ele perguntando, "Está tudo bem com o John? Ele parecia doente em sua secretária eletrônica." eu estou certo que eu me diverti muito quando gravei aquela saudação, mas o seu tom inadvertidamente deixou embaraçado o amigo que me recomendava.

Mantenha boas anotações

    Usar uma agenda, um livro de anotações, uma agenda eletrônica, um Palm Top ou qualquer outro programa de apontamentos é essencial para manipular os diversos detalhes envolvidos no trabalho profissional. Comece também a manter um banco de dados com números de telefones, email, de endereços. Eu utilizo vários dispositivos para manter minha agenda e outras anotações. No meu Daytimer, ao lado de cada trabalho (ou na página ao lado), eu anoto todos os detalhes que poderão ser úteis, incluindo o nome do meu contato, início e final do trabalho, traje, equipamento necessário, etc. Posso gastar um minuto ou dois do meu tempo para digitar e manter meus dados mas, no final das contas, isso me economizam muito tempo e trabalho por ser capaz de encontrar todas as informações necessárias em apenas um local.
Um dos erros mais comuns que os músicos costumam cometer é aceitar dois compromissos para o mesmo dia e horário. Mas você pode evitar aquele frio no estômago (quando você percebe que deve estar em dois trabalhos ao mesmo tempo, ou pior, quando você não aparece em um compromisso) usando uma agenda e mantendo-se organizado.

Espere o inesperado

    Num fim de semana recente eu saí para um trabalho que normalmente demora entre 15 e 20 minutos para chegar. Eu saí com bastante antecedência mas assim que eu caí numa avenida principal eu percebi que teria problemas. Havia acontecido um acidente e parte da avenida estava obstruída. Eu me dirigi para as ruas laterais mas parecia que todas as rotas alternativas que eu tentava estavam congestionadas. Eu fui até mesmo parar no meio de um festival de comida grega! Cerca de 10 minutos antes do horário em que eu supostamente deveria estar no palco eu liguei para local solicitando que o bandleader fosse avisado sobre minha localização e estimativa de tempo para chegar. Eu cheguei ao local quase na hora em que deveríamos começar, mas, devido a minha ligação, ninguém estava preocupado com meu atraso.

    Enquanto você não trabalha como um músico profissional por um tempo, você não pode conhecer todas as variantes relacionadas ao trabalho que podem dar errado. Perder-se, ou ficar preso no tráfico, ter problemas no carro, esquecer uma peça importante do equipamento ou de seu traje, essa lista pode ir longe. Tenha sempre o número do telefone do local do trabalho e/ou o número do celular de seu contato. Se você estiver atrasado ou quase chegando as pessoas que já se encontram lá vão gostar de saber que você já está a caminho.

    Você nunca tem números de telefones demais. Uma noite, enquanto estava indo para um trabalho no qual eu era o líder, um dos músicos que eu havia chamado me telefonou dizendo que o trabalho que ele estava fazendo durante a tarde estava atrasando e ele queria saber o que fazer. Na hora eu peguei minha agenda e, após algumas ligações um substituto já estava a caminho e nós pudemos começar na hora prevista.

Dependendo de quão elaborado é seu equipamento pode ser necessário fazer uma lista de checagem anteriormente preparada e, inclusive, colocar algum ou até mesmo todo seu material dentro do carro com antecedência. Meu próprio carro se tornou uma pequena loja de equipamentos com engradados cheios de cabos, lâmpadas para estantes, microfones e conectores de todos os tipos! E isso salvou mais de um trabalho por ter em meu carro equipamento para os outros usarem.

Fale o que realmente quer falar

    Eu li num excelente livro uma vez, "Faça com que seu sim seja sim e seu não seja não". Se você não pode fazer alguma coisa, então você deve dizer isso; se você necessita de ajuda em alguma coisa, você deve falar; se você precisa de tempo para saber se estará disponível para um trabalho, você deve dizer isso; e se você prometeu dar uma resposta a alguém no dia seguinte, você deve ligar para ele no dia seguinte (mesmo se você ainda não tiver uma resposta). Essa aproximação direta dará a você credibilidade e evitará muitos mal-entendidos.

Mantenha tempo extra

    Eu nunca vou me esquecer um de meus professores dizendo, "Todo o músico jovem eventualmente aprende que líderes de bandas ou proprietários de casas de espetáculo sempre podem encontrar alguém que pode tocar bem, o bem o suficiente, e que esteja sempre pontual e trajado corretamente". Esta é uma declaração cega, mas verdadeira. Eu tenho notado que alguns músicos sempre aparecem no último minuto e alguns sempre necessitam um tempo extra. Eles parecem não ter nenhuma orientação sobre o local do trabalho ou sobre o local onde moram. No entanto, se você já estabeleceu uma marca de ser fidedigno e pontual, então quando alguma coisa acontece que o atrasa as pessoas com as quais você está trabalhando saberão que algo errado aconteceu.

Tenha o que for necessário para o trabalho

    Contrabaixistas são alguns dos instrumentistas mais usados no mundo, com uma grande variante de opções para equipamentos e estilos. Mesmo contrabaixistas clássicos devem ter alguma flexibilidade em seu estilo, mas também quanto ao arranjo de seu instrumento para se encaixar em cada situação, seja uma grande orquestra, grupo de câmara, concerto pop, trabalho com a seção de cordas, recital solo, etc. Baixistas elétricos podem ter o acerto mais difícil de todos. Um exemplo extremo é o de um baixista de estúdio de Nashville que tem um grande case (manipulado para ele por uma empresa de carreira), o qual contém cerca de 25 baixos elétricos! Não se preocupe com as tendências, apenas tente gradualmente colecionar instrumentos de boa qualidade ao longo do tempo e aprenda a mantê-los bem.

Toque o que é certo para o trabalho

    Um contrabaixista mundialmente conhecido por sua brilhante técnica estava em sua primeira turnê com a lenda do jazz Stan Getz. Nas duas primeiras sextas-feiras da turnê Stan pagou os outros membros da banda, mas não pagou o contrabaixista até sábado. Quando o contrabaixista finalmente tomou coragem para perguntar, "Por que eu não sou pago junto com o resto da banda?" a resposta foi, "Quando você começar a tocar junto com a banda, você vai ser pago junto com a banda".

    Estou aqui novamente falando o que deveria ser óbvio, mas muitos jovens instrumentistas acercam-se de cada performance como uma sessão de prática para qualquer estilo ou técnica na qual esteja trabalhando no momento. Mas um profissional esperto vai se adaptar a cada situação. Um instrumentista maduro gradualmente muda seu enfoque de, "Como eu toquei?" para "Como foi nossa performance? Nós tocamos bem juntos?" Um instrumentista experiente aceita críticas e aprende com os outros.
Eu acho incrível que alguns jovens músicos pensam que podem soar bem em um tipo de trabalho para o qual nunca ensaiaram, escutaram ou viram antes. E muitos estudantes de jazz parecem pensar assim por que a maior parte da música popular é mais simples que o jazz, eles podem fazer isso sem trabalhar nisso. Acredite em mim, você não vai soar bem num estilo, qualquer estilo, até você trabalhar nele! Outro modo importante de se preparar para diferentes tipos de trabalho é ir assistir a vários tipos de performances e apresentações mesmo que o estilo não seja o seu preferido.

Vista-se corretamente para o trabalho

    Na maior parte das situações de trabalho profissional existe um tipo de código de vestimenta, falado ou não. Se você quer ser chamado novamente, use o que é requerido e apropriado. O mesmo se aplica à sua aparência geral pessoal e higiene. Não é bom vestir um terno imaculado se o seu cabelo parece como se você tivesse enfiado seu dedo numa tomada! Se você não pode lidar com seu traje e aparência, não aceite o trabalho.

Geralmente homens devem ter um terno (com uma camisa social e gravata preta), ao menos um bom terno escuro, um par de gravatas e camisas e sapatos pretos (sapatos marrons como uma opção para os ternos). Mulheres precisam ter uma variedade de vestidos incluindo algo formal, todo preto e longo. Mulheres têm uma grande gama de estilos entre os quais pode escolher mas devem, normalmente, optar pelo conservador ao invés do extravagante, minissaias ou tecidos transparentes. Muitos locais consideram de mau gosto mulheres usarem blusa sem mangas e grande parte das orquestras formalizaram recentemente uma declaração banindo o uso de perfumes, uma vez que dificulta a respiração para os instrumentistas de madeiras e metais.

Prepare-se física e mentalmente

    Uma noite eu me senti realmente sonolento enquanto tocava uma balada com um grupo. Eu "despertei" e percebi que eu estava olhando para o chão e segurando uma mesma nota e todos na banda estavam me olhando! Embora seja um sinal de sucesso quando você é muito requisitado, se você está ocupado demais a qualidade de sua execução pode decair, o aumento potencial de enganos em outras áreas. Tem que equilibrar sua vida e trabalho. Aprenda como dar pequenas cochiladas. Planeje com antecedência e estude as músicas de antemão sempre que possível. Dê o seu melhor para estar bem preparado e descansado para qualquer trabalho.
Eu tenho sido um contrabaixista profissional por 26 anos e eu aprendi que se você tem a mente aberta e é observador você pode aprender muito. O fato é que todos nós aprendemos através de uma combinação de bons conselhos, observação e cometendo erros. Mas uma pessoa esperta aprende muito mais dos outros do que por tentativa e erro e os tolos simplesmente não aprendem quase nada.
Eu espero que esses conselhos se tornem parte de sua motivação interna e aproximação para se tornar um contrabaixista profissional. Como dizem, integridade significa fazer o certo mesmo se ninguém estiver olhando.



John Adams é contrabaixista, professor e bandleader em Dallas, Texas.
Possui extenso currículo de atividades no clássico, jazz e música pop
e lecionou em universidades e faculdades por 14 anos.

Apesar dos enganos descritos nesse artigo (e outros) que ele
cometeu ao longo do caminho, ele ainda toca profissionalmente todos os dias.

 

 

VOLTAR